Novo Captur 2022 – Novidades, Diferenças e Preço



Confira aqui as principais novidades presentes no novo Captur 2022.

O mercado automobilístico está com mais uma novidade na praça: o New Captur 2022, da marca francesa que constitui um novo modo de produção da Renault no segmento.

Portanto, a partir do anúncio deste novo modelo da fabricante francesa, os representantes da companhia explicam que se trata de uma diferente estratégia, modo de inserir-se mais no sistema mercadológico, com a versão mais recente Captur. A estreia da linha se deu no ano de 2017.



Avaliando o sucesso das primeiras versões, os especialistas explicam que a nova edição expressa não só atualização e aperfeiçoamento, mas uma mudança de posição diante deste mercado.

A questão central aqui é que o segmento dos SUVs compactos constitui o setor de maior movimento na indústria automobilística. Nesse lançamento são 14 concorrentes que se alinham no páreo, abrangendo versões tipo Hatch.



Alguns destaques essenciais do Captur foram comentados nos debates especializados em redes:

Entre as alterações perpetradas, aperfeiçoamentos, pode-se notar o design da parte dianteira, incluindo a nova grade frontal, muito bem redesenhada; a presença dos agora faróis LED de alta categoria, na versão Top; agora o para-choque e as luzes de rodagem diurna também são de tipo LED. O jogo de rodas, nessa edição, bem como o conjunto das lanternas traseiras também são LED, de modo a completar o pacote.

Na parte interna o modelo está muito mais bem equipado, incluindo materiais de alta categoria, com consistência superior à anterior versão, com acabamentos e bancos revestidos em Bitom, como a versão de top de linha, no caso a Iconic; está munido de nova direção (volante) e mais bem aparelhado de funções. O mesmo interior conta, também, com novo sistema multimídia, com display de oito polegadas, que conta com a função de pareamento.

Leia também:  Tabela FIPE Fiat Punto

Na parte mecânica as unidades estão equipadas com motor novo, tipo turbo, na escala de 1,33 l. Contando com estrutura desenvolvida em parceria com a organização Daimler, este motor é fruto de importação, porém, os engenheiros e gestores da companhia Renault estão avançando em projeto de produção dos mesmos em território brasileiro.

O desempenho da versão Flex chega a 170 CV movido a etanol e na escala de 162 CV, movido a gasolina; a força Torque está em 27,5 KGFM para ambos os tipos de combustíveis. O sistema de câmbio é automático, tipo CVT, agora em oito marchas, diante das sete anteriores. Nos testes, dentro do Programa Brasileiro para Etiquetagem, a nota atingida foi máxima, apresentando 12 km por litro à gasolina e 8,3 km por litro à etanol, no perímetro rodoviário. O resultado foi de 11,1 km por litro à gasolina e 7,5 km por litro à etanol, no perímetro urbano.

Com a potência adicional no novo motor, a força de torque e demais detalhes do desempenho apresentam maior eficiência e respostas imediatas com o pé no acelerador. O ato de mudança de marcha, pelo sistema de câmbio CVT, mais lentas nas versões anteriores, na produção atual é mais suave, eficiente e segura.

O elemento a mais inserido, nas versões que operam por sistema de câmbio manual sequêncial, consiste na presença da alavanca seletora, a qual esta nem é sentida, mesmo quando se move o dispositivo em momentos de ultrapassagens mais rápidas, por conseguinte, agora, mais seguras.

Os representantes da companhia testaram a força de aceleração entre 0 e 100 km por hora, o resultado foi de 1,7 segundos, superando a produção anterior. As reações diante de curvas também estão mais precisas, eficientes e seguras. Valores de mercado: 124.490 reais, versão Zen; de 129.490 reais, versão Intense, e de 138.490 reais na versão Iconic.

Leia também:  Cintos de Segurança - Cuidados e Quando Trocar

Paulo Henrique dos Santos

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *