Aditivo para Carro – Quando Usar?



Saiba aqui quando é necessário usar o aditivo para carro.

Entre tudo que existe de informação sobre aditivo para o carro, ainda surgem muitas dúvidas sobre para que serve? Onde ele deve ser colocado no veículo? Para qual lugar do motor ele é mais indicado? E por isso, criamos este artigo para tirar todas essas dúvidas.

Quais são os tipos de fluídos que existem?

Os tipos de fluídos são vários em um carro, e eles podem ser:



  • O fluído de direção hidráulica;
  • O fluído de freio;
  • O óleo de motor;
  • O líquido de refrigeração;
  • E o líquido do radiador.

Diante todos esses que foram citados, existe apenas um que realmente necessita de aditivo, e esse é o líquido de refrigeração. O que poderia ser até 50% de água no radiador, também pode ser metade de etilenoglicol.

Isso significa que não é indicado colocar apenas água, mas sim essa mistura meio a meio misturada. É possível encontrar o etilenoglicol já pronto, diluído com água para colocar diretamente nesse local indicado.



Onde o aditivo é inútil?

O óleo colocado no motor, por exemplo. É normal ver pessoas e “especialistas” indicando a colocação de óleo no motor, dizendo que isso aumenta a durabilidade, inclusive até reparar os desgastes que acontecem nos componentes presentes na parte interna. Mas isso é apenas truque de venda.

O óleo que vem de fábrica já possui a aditivação que é preciso, e não há necessidade nenhum de colocar aditivo a mais nessa região do veículo.

Outro lugar que é indicado também colocar o aditivo é na direção hidráulica e no fluído de freio. E a única vantagem é para o mecânico ou para empresa que vende o fluído e o aditivo. Para o motorista é apenas dinheiro jogado fora.

Usar aditivo no motor

Atualmente o mercado oferece diversos tipos de aditivos, fluídos e lubrificantes. Todos não passam de compostos que normalmente se vendem alegando aumentar a duração dos componentes, ou para melhorar a função, limpar, etc.

Porém, dentre todos os produtos que se encaixam na categoria, há várias funções que são desempenhadas por lubrificantes que estão na lista de recomendação dos fabricantes de carros. Sendo assim, qualquer óleo usado no motor, deve exercer funções que são propostas de acordo com o fabricante e a indicação do nível do óleo.

É válido ressaltar sobre os cuidados que se deve ter ao misturar lubrificantes e aditivos distintos, a Militec também provoca risco de uma reação química e dependendo do outro produto pode causar até danos mais graves no carro.

Portanto, antes de fazer qualquer mistura e sair colocando qualquer coisa no seu carro, procure pela concessionária e fale com um especialista para saber exatamente quais os cuidados se deve ter com cada categoria.

Mistura de aditivos com lubrificantes

Segundo especialistas, fazer esse tipo de mistura, seja com fluídos, lubrificantes e aditivos, pode ser perigoso para o veículo, principalmente se for levar em consideração os componentes de cada um. Os óleos costumam ter mais tecnologia e por isso já atendem sozinhos as necessidades do veículo.

Para o caso e carros mais novos, o uso de lubrificantes também deve ser feito, mas com marcas de qualidade, assim não há necessidade de adicionar aditivos. A mistura pode desestabilizar a composição dos lubrificantes e danificar algum componente interno.

Só o lubrificante é capaz de atender as reais necessidades do motor, reduzir o consumo de combustível e ajudar com os níveis de emissões. Não há porque misturar outra substância junto dele.

Conclusão

É preciso saber respeitar os limites de cada carro e as exigências feitas em cada manual. Por esse motivo é que carros novos já usam lubrificantes mais modernos, para que não seja necessário adicionar nenhum tipo de aditivo.

Por Susan NogArt

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *