Carros Usados com Menor Desvalorização em 2019





Confira aqui a lista com os carros usados que menos desvalorizaram em 2019.

Várias pessoas sonham com o dia que terão em mãos um patrimônio próprio. Seja ele um carro ou uma casa, esse é o objetivo financeiro de milhares de famílias brasileiras. O veículo, inclusive, é o motivo dos principais financiamentos pessoais da atualidade. A independência pede um carro para se locomover de casa ao trabalho. Mas, apesar disso, o carro é um dos patrimônios que vai se desvalorizando a cada ano que passa, e pode, por isso, se tornar um peso com o passar do tempo. Neste artigo mostraremos como acontece essa desvalorização e quais os veículos que menos sofreram com a desvalorização monetária neste ano.

Uma desvalorização ocorre, na maioria dos casos, por detalhes básicos de uso do veículo, como por exemplo, desgaste do motor, bateria, rodas. Quanto mais o tempo vai passando, mais é necessário realizar manutenção. E ainda mais, dependendo do modelo, mais cara tende a ficar essa manutenção, pois as peças de determinado ano ou modelo podem não ser mais fabricadas pela marca.




É fácil fazer o cálculo de desvalorização de um veículo através da tabela FIPE, liberada todos os anos para os mais variados veículos. O cálculo é realizado através da seguinte fórmula: o valor total do ano anterior, menos o valor calculado para o próximo ano, dividido pelo valor do ano anterior, e o resultado dessa pequena equação deverá ser multiplicado por 100. O valor resultante final é uma porcentagem do quanto foi desvalorizado no carro entre um ano e outro.

Em termos básicos, quanto mais velho o carro, menor será o seu valor de compra e venda. É preciso também ficar atento a quilometragem total do veículo, quanto mais o carro tiver rodado em seus anos de uso, maior a sua desvalorização. Na hora de revender, pequenos amassados ou riscos também podem afetar diretamente o valor da compra final.


Carros menos desvalorizados de 2019

No topo da lista dos carros menos desvalorizados deste ano, encontramos os motores de menor potência, com 1.0 e também os flex.

O líder da lista é o Chevrolet Classic 2014, com seu motor 1.0, que teve uma desvalorização de cerca de mil reais – de R$ 17 mil entre janeiro e junho de 2018, para R$ 16 mil no primeiro semestre de 2019.

Entre outros veículos que menos sofreram desvalorização ainda neste ano, está um líder de vendas de carros novos, o Honda HR-V, que perdeu apenas 8,8% de seu valor entre um ano e outro.

Logo em seguida temos o Jeep Compass, que teve uma desvalorização por volta de 9% no seu valor total, entre os anos de 2018 e 2019 – com base em preços não tabelados e que existem diferentes versões de um mesmo modelo, com variações nos seus equipamentos de fábrica.

Além disso, um líder de venda nos carros compactos, o Chevrolet Onix, pode variar de preço entre um ano e outro por volta de 9,2%. Em 2018 o Onix teve mais de 200 mil unidades emplacadas no Brasil, líder absoluto de vendas de hatchs compactos.

Já em questões contrárias, o carros que mais desvalorizaram entre um ano e outro, o líder da lista é o Fiat Toro, ironicamente um dos líderes de venda atualmente na Fiat, que pode chegar até 18% na diferença na hora de compra e venda. O Ford Focus não fica muito atrás, com 17% de diferenciação no preço de 2018 e 2019.

Ainda assim, comprar um carro usado pode ser uma ótima opção para aquisição do primeiro veículo da família. Afinal, segundo dados da Fenabrave – Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores –, em junho deste ano aconteceram cerca de 600 mil negociações com carros usados, e veículos novos alcançaram, no mesmo período de tempo, 180 mil unidades vendidas.

Stephanie Caroline Meyer de Quadros

Compartilhe esta notícia