Curso e Prova para Renovação da Carteira de Motorista

  

  

Resolução do Contran torna obrigatório curso para renovar CNH.

Quem já possui sua CNH vencida em um período maior que 5 anos, ou condutores que não tenham realizado em autoescola o curso de Primeiros Socorros e Direção Defensiva, o Denatran informa que este curso, que é de Atualização, possui uma carga horária de 15 horas/aula.Quem já é motorista com certeza deve saber que com o vencimento da Carteira Nacional de Habilitação é necessário a realização da sua Renovação. Até aí tudo certo, não é? Porém, uma nova Resolução publicada recentemente determina que para que a CNH seja renovada será preciso que o motorista faça um curso e uma prova, além daqueles exames médicos que já são cobrados na renovação. Quer saber tudo sobre essa nova resolução? Continue lendo este artigo onde está tudo explicado.

O Denatran realizou algumas modificações no sistema de renovação da carteira de motorista. Segundo o órgão, o motivo dessas mudanças se dá pelo fato de muitos motoristas com o passar dos anos, acabarem se desatualizando mesmo sobre as questões de legislação de trânsito, além do fato de elas estarem sempre mudando. Assim, a realização de um curso pode ajudar bastante na sua conduta como motoristas.


Assim, quem já estiver com a sua Carteira Nacional de Habilitação vencida, terá que realizar um curso que possui a duração de 10 horas/aulas. Esse curso poderá ser feito em autoescolas que são legalmente credenciadas pelo órgão de trânsito de seus estados e também poderá ser realizado na modalidade à distância, uma vez que muitos motoristas alegam não possuir disponibilidade para estarem frequentando aulas presenciais.

Como se pode notar, o curso é pequeno, sendo apenas 10 horas e cada aula tem o tempo de 50 minutos. Assim é permitido ao motorista realizar até 2 aulas por dia, finalizando o curso em um período de 5 dias. O Denatran avisa que aqueles condutores mais apressados que desejarem fazer o curso em apena dois dias, não terão essa permissão.

Assim, terminado o curso os condutores poderão marcar a prova. Esta será composta por 30 questões de múltipla escolha em que contarão com quatro alternativas. Cada questão equivale a um ponto e todas serão relacionadas ao conteúdo ministrado durante o curso, como acontece quando se tenta a primeira habilitação. Do mesmo modo, o condutor precisar alcançar a quantidade mínima de pontos que é 21 e assim passar para as próximas etapas que são a realização de exames.

  

Veja abaixo quais são e em quais circunstâncias esses exames serão solicitados para a renovação da carteira, além claro, da aprovação no curso de renovação/atualização ou aperfeiçoamento que atende a determinação vigente:

– Quem é condutor de ciclomotor ou que possui habilitação de categorias “A” ou “B” deve realizar exames de aptidão física e mental;

– Quem é habilitado nas categorias “C”, “D” ou “E” é obrigado a fazer exame de toxicologia de larga detecção, exame de aptidão mental e física;

Essa mudança na renovação da carteira de motorista está confirmada e assume caráter obrigatório, uma vez que no dia 8 do mês de março foi publicada no Diário Oficial da União uma resolução de número 726/18 que atualiza a lei que é vigente no Brasil. Assim, esta nova resolução substitui uma resolução já existente e que foi publicada no ano de 2004 pelo Conselho Nacional de Trânsito, o Contran.

Desse modo, o órgão de trânsito informa que a partir do mês de junho deste ano, os motoristas que precisarem renovar suas habilitações já terão que realizar o curso e passar por esse novo processo. Até lá, as autoescolas e órgãos estaduais de trânsito terão um tempinho para se adaptarem a essas novas determinações.

Geralmente para renovar o documento de habilitação os condutores precisam pagar uma taxa, cujo valor varia de acordo com o estado. Ainda não foram divulgados valores, mas é bem provável que os motoristas tenham que pagar pelo curso e pela prova. Mas esta questão até o mês de junho dever ser definida.

Sirlene Montes

Compartilhe esta notícia