Recall do Toyota Corolla e Etios no Brasil




Chamado atinge mais de 300 mil unidades dos modelos produzidos entre 2012 e 2014.

A Toyota, um das maiores fabricantes de automóveis do mundo, declarou na última segunda-feira de outubro, dia 31, que deverá convocar com a máxima urgência os consumidores no Brasil de seus modelos Corolla e Etios para duas campanhas de recall abrangendo cerca de 303 mil unidades destas marcas no país. Isto se deve ao fato de defeito detectado nos dispositivos de segurança, os airbags, que são fabricados pela empresa Takata e adotados pela marca.


Depois de uma série de investigações feitas desde o ano de 2013, com os modelos fabricados pela montadora a partir deste ano, a mesma verificou a ocorrência de uma falha grave no sistema de acionamento de segurança destes carros. O defeito está no acionamento do airbag pela peça chamada de deflagrador, que pode ser acionado antes da hora e pode inflar de forma violenta e causar danos bastante sérios aos ocupantes do veículo. Este acionamento prematuro pode ser causado por variações de temperatura ao longo do tempo, assim como de umidade.

Além do acionamento prematuro, a peça metálica que comporta o acessório pode romper-se facilmente durante a ejeção e os estilhaços podem causar ferimentos semelhantes aos feitos por faca tanto nos passageiros quanto no motorista. Ainda não foi relatado casos deste tipo incomum de situação no Brasil, mas em outros países como Malásia e Estados Unidos, casos de morte dos ocupantes destes modelos já foram relatados com cinco e onze vítimas, respectivamente.

No Brasil, além da Toyota, outras marcas já estão convocando os proprietários de veículos para que façam o mais rápido possível a troca do dispositivo. São elas, a Jeep, com seu modelo Renegade e a Fiat com seus modelos Uno e Bravo.


No caso da Toyota os donos dos modelos citados deverão ligar para o número 0800 7030206 e marcar a substituição de forma gratuita da peça em uma concessionária mais próxima. Os procedimentos estão marcados para começar a partir do próximo dia 14. Além disto, os donos dos veículos citados e que foram fabricados entre 2012 e 2014 devem conferir junto ao número disponibilizado se o número do chassi de seus modelos está incluído no grupo recomendado para o recall.

Emanuel Goes

Compartilhe esta notícia