Tabela FIPE Ford F-1000



Veja aqui os preços do Ford F-1000 na Tabela FIPE.

História da F-1000

Ela foi um grande sucesso no Brasil e até hoje é lembrada, conheça a história da F-1000.



A história da F-1000 é um segmento da F-100, formando parte do grupo de picapes grandes produzidas no Brasil. A F-1000 apareceu em 1979, trazendo novidades como uma versão a gasolina e a conhecida versão a diesel (até então somente na F-100), que era extremamente econômica. Os freios eram a disco na parte dianteira, com opção de direção hidráulica. Diante do seu sucesso, os consumidores precisaram esperar até que fossem produzidas mais modelos.

A carroceria era praticamente a mesma da F-100, porém, ela tinha capacidade para carregar cargas de até 1 tonelada.



A partir de 1980, as cidades estavam cheias de picapes, até que em 1985 foram lançadas as versões F-1000 SSS (Super Série Special) e F-1000A, ambas traziam motor 3.6 movidos a álcool de seis cilindros (115 cv).

Já em 1981, as mudanças foram estéticas, os faróis eram retangulares e havia grade dianteira renovada. Além disso, a versão ganhou teto-solar, sistema de ventilação, calotas de alumínio em pneus radiais. A pintura era feita em dois tons. Tudo isso como itens de série.

Em 1990, ela se tornou mais potente, pois ganhou turbo compressor, que aumentou sua potência para 119 cavalos.

A nova geração chegou em 1992, mudando tudo no seu interior, oferecendo melhor posição para dirigir, painel novo, teto solar de vidro, apoio de braços central. O motor turbodiesel ficou mais potente e passou a ter 122,4 cavalos de potência e 37 kgfm de torque.

Vieram também em 1994 as versões Supercab, que tinham tração 4X4 e contavam com cabine estendida que oferecia 3 novos assentos.

Leia também:  Tabela FIPE Ford Belina

Sua última reestilização foi no ano de 1996, onde seu visual ficou com efeito mais arredondado, uma ampla grade e os faróis ganharam luzes de direção na parte de baixo.

A série especial Lightning veio com motor 4.9, movido a gasolina, com para-choques na mesma cor da carroceria, rodas de alumínio e os vidros verdes.

Em 1999 a produção da bem-sucedida F-1000 foi encerrada. Mas com certeza entrou para a história das picapes no Brasil, que antes eram utilizadas somente para trabalhos e para uso em regiões rurais, passando a ser usada nas cidades, como automóvel de luxo. Deixando uma enorme quantidade de admiradores.

Sirlene Montes

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *