Tabela FIPE Chevrolet Kadett



Confira os preços do Chevrolet Kadett na Tabela FIPE.

O ano de 1989 viu o nascimento no Brasil de um veículo que poderíamos chamar de inovador. O Chevrolet Kadett chegou com ares de pompa, trazendo novidades como vidros dianteiro e traseiro colados, suspensão regulável e outros itens que chamariam a atenção dos apaixonados pelas quatro rodas.



O veículo, de criação da alemã Opel, contou com outras atrações, como computador de bordo.

Os modelos lançados foram o Turim, Lite, Sport, SL, SLE, GL, GLS, GS, GSI e GSI Cabrio. Cada qual trazia suas particularidades e novidades, a fim de agradar os mais diferentes gostos e bolsos. Mas até chegar aí, a marca alemã produziu um histórico que mistura curiosidade e inovação.



Uma curiosidade a respeito da marca e seu fabricante é que a Opel, criada pelo alemão Adam Opel, a princípio fabricaria máquinas de costura! Nos idos de 1899, a fábrica aventurou-se no meio automobilístico com o modelo 11234, de duas portas e apenas 2,28m de comprimento. A intenção era claramente competir com o Fusca da VW. O governo alemão, naquele período, tinha a intenção de se debruçar na criação de um carro popular. O nome definitivo só veio em 1938, com a chegada do Kadett K38.

A Segunda Guerra Mundial produziu mudanças drásticas na fabricação deste automóvel, cuja confecção passou às mãos dos russos e foi rebatizado de Moskvitch, passando a ser fabricado pela ZMA de Moscou.

Os russos alardeavam que seus veículos possuíam facilidades relacionadas às peças de reposição, o que nos faz lembrar lançamentos tempos atrás aqui no Brasil de modelos como o russo Lada, popular, porém, segundo especialistas, altamente poluidor e arcaico. O fato é que a Opel voltou a fabricar o veículo em 1962, entregando à Europa um modelo extremamente popular, de pouca autonomia (apenas 1 litro), numa empreitada que não pararia mais rumo à evolução e aprimoramento.

Leia também:  Tabela FIPE Fiat Duna

Voltando aos solos tupiniquins, o Kadett mergulhou em um mercado competitivo (Verona e Escort da Ford eram dois dos exemplos de marcas que sobressaíam neste período) e vendeu, apenas no seu lançamento, 28.286 unidades, ficando em 9º lugar em vendas. Após longos anos e inúmeros lançamentos e modificações, a marca despediu-se do solo brasileiro em setembro de 1998.

Dan Dias

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *