Tabela FIPE Chevrolet Corsa



Veja aqui os preços do Chevrolet Corsa na Tabela FIPE.

O Corsa foi um dos modelos da General Motors que agradou muito aos brasileiros. Chegando ao Brasil em 1994, um ano após seu lançamento na Europa, porém na mesma versão, o que era uma incentivo à compra. Vendido somente na versão Wind, cujo motor era de 1.0 movido à gasolina, resultando em 50 cavalos de potência, além do câmbio que trabalhava com cinco marchas. Sua carroceria era comum a dos outros hatchs de três portas que estavam no mercado.



O popular obteve tanto sucesso que a montadora General Motors aumentou sua produção, para assim não passar pelo ágio. Muitos consumidores tiveram que aguardar a produção para comprá-lo.

Aproveitando o auge do Wind, a GM lança o GL, sua nova versão, que contava com 60 cavalos de potência em um motor 1.4. Logo depois chega a versão esportiva GSi, anunciada no Salão do Automóvel. A versão esportiva possuía ainda mais potência, com 109 cavalos em um motor 1.6 de 16 válvulas, além do sistema de freios ABS e freios a discos com ventilação, que eram seus itens de série.



Ainda vieram novas versões como os volumes sedã, a picape e o hatch composto por quatro portas. Esses lançamentos de 1995 recebiam motor 1.6 de 92 cavalos de potência, que em 1997 ofereciam como opção o câmbio automático. Já em 1998, o sedã, que era um dos preferidos, também era oferecido com motor 1.0 e passou a ser chamado de Corsa Sedã Super.

Com um número significativo de vendas, em 1999 o modelo passa por uma repaginada, contando com um motor de 1.0 de 60 cavalos de potência, em uma versão chamada Corsa Wagon Super, que era uma perua. No ano seguinte chega o Corsa Furgão, que completa a linha do modelo.

Leia também:  Pontos na CNH serão Informados nas Multas

Mas não parou por aí, em 2002 chega ao Brasil a sua nova geração, cujas versões de entrada eram hatch e sedã. Porém, dessa vez com dois anos de atraso em relação a Europa. Em 2003, a Montana, uma picape da linha também chega ao mercado brasileiro.

Ainda que hoje não se fale mais em Corsa, a sua versão sedã conhecida como Classic ainda é produzida e muito utilizada no Brasil. E ainda é possível ver a plataforma do Wind em versões modificadas de outros hatchs. O que só comprova que o Corsa fez história entre os brasileiros.

Sirlene Fátima Oliveira Justo

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *