Tabela FIPE Fiat Uno



Confira os valores do Fiat Uno na Tabela FIPE.

No ano de 1994 chegava ao Brasil o Fiat Uno. Sua estreia aqui ocorreu relativamente rápido: Um ano e meio depois de ter sido lançado na Itália. O modelo vinha com a finalidade de apresentar também um novo conceito sobre os carros. Aqueles do tipo que eram pequenos por fora, mas grandes por dentro. O recém-chegado chamou a atenção. Os conceitos de design eram novos e ainda apresentava um interior mais objetivo e confortável até mesmo em comparação com outros modelos de classe superior. O baixo consumo e a boa aerodinâmica também contribuíram para a popularização do carro.

Inicialmente o Uno preservava as linhas apresentadas no modelo italiano e contava com três portas. Mas apesar das semelhanças haviam os diferenciais. Um dos pontos que mais se destacavam nesse sentido era o capô, que permitia a acomodação do estepe junto ao cofre do motor, a exemplo do Fiat 147. Com isso, foi possível ampliar o porta-malas tirando que a vida ficaria mais fácil já que numa eventual necessidade o motorista não teria que esvaziar o compartimento para poder pegar o estepe.



Por esses detalhes o carro teve que ser “mexido” se comparado ao modelo italiano. Devido aos pontos citados a entrada de ar, por exemplo, teve que mudar de lugar. Ela saiu do centro (como era na versão italiana) para ficar à direita em uma zona onde havia menor pressão. O problema é que isso prejudicou a ventilação interna da versão lançada aqui já que a captação do ar era bem menor.

Os primeiros Unos que contavam com o motor 1000cm³ de cilindrada foram produzidos em 1990. Essa novidade marcou uma nova era para o mercado nacional. Com isso, os famosos “carros populares” começam a ganhar fama.

Leia também:  Tabela FIPE Chevrolet Captiva


Chamado de Uno Mille, a sua criação considerou pontos importantes. A marca queria apresentar um carro que fosse prático, barato e econômico. Ainda no ano de 1990 tivemos outra novidade: A versão R ganhou o motor Sevel 1.6 a álcool e a gasolina.

Em 1992 conhecemos a primeira versão do Uno a contar com quatro portas. Ele foi o primeiro do segmento a apresentar essa configuração. A partir daí o Uno se tornou cada vez mais popular.

No período entre 1992 e 1993 o motor do carro ganha a injeção eletrônica digital, garantindo mais economia e menos poluição. A injeção eletrônica monoponto somente chegaria a motorização 1.0 em 1995.

Em 1994 a Fiat provocou uma inovação no mercado nacional ao produzir o primeiro motor nacional turbinado e de série. Eram 116 cv de potência. O Uno Turbo foi produzido até o ano de 1996 e mesmo depois de seu encerramento ainda continuou atraindo as pessoas.

A motorização Fire 1.0 a gasolina e potência de 55 cv estreia em 2001. De novo a economia chama atenção e junto com ela o ótimo torque apresentado pelo carro em baixas rotações.

Indo para 2008 a marca atrai novamente as atenções ao anunciar o lançamento de uma opção ainda mais econômica do Uno. Essa versão já foi apresentada como sendo modelo de 2009.

O Fiat Uno caiu tanto no gosto dos brasileiros em sua jornada de décadas, que por várias vezes permaneceu entre os 5 primeiros colocados da lista de vendas no Brasil.

Por Denisson Soares

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *