Tabela FIPE Fiat Strada



Veja os valores do Fiat Strada na Tabela FIPE.

Não é novidade para ninguém que a Fiat Strada conseguiu chegar ao patamar de ser um “fenômeno de vendas”. Muitas pessoas atribuem o sucesso da picape a sua versatilidade. Esse ponto até que se justifica uma vez que modelo concorre diretamente com picapes compactas e ainda encara outros automóveis e picapes médias. Tudo, graças as variações de sua cabine e a motorização. A Strada é um modelo que pode ser usado para as atividades do dia a dia sejam elas o trabalho, lazer, família e etc. E claro, ela é uma boa ajudante quando o assunto é o transporte de cargas.

A Fiat Strada foi lançada lá em 1998, na época o modelo surgiu como sendo algo para complementar a família Palio. Eram três versões: LX 1.6 16V, Trekking 1.6 8V e Working 1.5. Ela veio como a sucessora da Fiorino e colocou suas apostas na já citada versatilidade, mas também na confiabilidade, na robustez e no estilo. De acordo com a Fiat, o modelo se apresentava econômico para o trabalho e ainda trazia uma jovialidade e descontração para o lazer.



Em 1999 vimos a estreia da opção com cabine estendida. Algo inédito para o seguimento. Essa alteração até que melhorou visualmente a carroceria do carro.

Já em 2000 a picape Strada conseguiu chegar ao posto de líder do mercado pela primeira vez em sua história. Ainda no ano de 2000, a Fiat decidiu realizar a primeira reestilização na linha Palio. Com isso, era de se esperar uma modificação na Strada. E de fato ela veio no ano seguinte. Um dos principais destaques apresentadas por essa reestilização foi a chegada da Strada Adventure. Diga-se de passagem, que essa versão que apresentava esse conceito foi bem aceito e se tornou rapidamente popular no mercado.

Leia também:  Tabela FIPE Volkswagen Touareg


A segunda reestilização da picape aconteceu em 2004. Um novo interior, uma carroceria nova e um propulsor mais potente, o 1.8 Flex da Chevrolet se tornaram destaques.

Quatro anos mais tarde novas alterações no design foram feitas. A picape acabou ficando com um “ar” mais robusto, ponto que se destacava mais na então nova versão Adventure.

Com o passar dos anos a Strada só foi se aprimorando. Por exemplo, em 2011 chegou o câmbio automático Dualogic.

A Strada é um daqueles raros carros que sempre conseguem trazer algo novo para os consumidores. O mais interessante é que a maioria se sente satisfeito com a versão que possui, seja ela a última lançada ou um modelo já ultrapassado.

Por Denisson Soares

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *