Tabela FIPE Fiat Elba



Confira aqui os preços do Fiat Elba na Tabela FIPE.

Em 1986, com o objetivo de poder disputar espaço com as reformuladas Paratis, a Fiat apresentava ao mercado a Elba. O carro chegava como substituto da Panorama que, por sua vez, deixava a desejar em diversos aspectos. A nova station wagon da marca chamava a atenção. Com um aproveitamento de espaço, era tido como um carro completo para quem precisava carregar uma infinidade de coisas. Com 847 litros, o porta-malas era um dos maiores da categoria. Caso fosse necessário ele ainda poderia ser expandido para até 1700 litros, já que o assento podia ser recolhido.

Curiosamente a frente da Elba seguia as linhas do Uno, enquanto que a parte traseira trazia um design moderno contando com lanternas verticais finas e janelas mais baixas.



A Elba foi lançada em duas linhas: S 1.3 e CS 1.5. Havia ainda a possibilidade de escolha para álcool ou gasolina. Os motores traziam tecnologia e computador de bordo. Entre os itens que vinham acompanhando o carro temos as rodas de liga leve, lavador elétrico do para-brisa com temporizador, apoio de cabeça, faróis halógenos e vidros elétricos.

A aparência do carro seguiu a mesma até o final dos anos 1980. Em 1990 uma reestilização deu um ar diferenciado para o carro, afinal, era preciso acompanhar os concorrentes.



A Elba ganhou a Ipanema. As alterações ainda consideravam o Uno. Porém, em sua versão mais completa, dos anos 1990, que já não contava mais com os itens básicos que marcaram os primeiros passos do carro. O motor ficou mais potente com a opção 1.6, com 88 cv. O problema é que mesmo com as alterações feitas como a presença de faróis mais estreitos e a frente remodelada, a coisa toda não deu muito certo. A Elba encontrava dificuldades para conquistar os consumidores nacionais que estavam cada vez mais exigentes. Isso acabou fazendo com que o modelo ficasse na sombra dos seus concorrentes.

Leia também:  Tabela FIPE Ford Courier

No decorrer de seu período de vida a Elba teve várias alterações em sua potência para melhorar o desempenho técnico. Por exemplo, em 1986, a versão CS 1.5 possuía 71,4 cv e chegava a 157,89 km/h. Em 1987 a Fiat Elba passou a ser exportada para a Europa depois de algumas adaptações. Foi mandada para fora com o nome de Duna Weekend.

Em 1990 veríamos novas alterações para o design e o motor. Em 1992, as séries S foram descontinuadas por completo para dar espaço para um novo projeto. Foi aí que apareceu a Elba Weekend 1.5 com injeção eletrônica e 67,3 cv. Características modernas e economia estavam presentes. A versão tinha tudo para agradar…

Depois de 1994 a Elba não passou mais por atualizações. O mercado também estava ficando menor. Os compactos da marca começam a liderar vários setores enquanto que a wagon ia ficando “esquecida”. Com isso não havia como cobrir os custos de produção. Em 1997, a Fiat decidiu por encarrar com a Elba. Em seu lugar veio o Palio Weekend.

Por Denisson Soares

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *