Tabela FIPE Volkswagen Logus





Preços da Tabela Fipe para VW Logus

Legenda:
G = Gasolina ou Flex
E = Etanol
D = Diesel

1997

  • 1.6 / CLi / CL/ GL (E): R$ 6.110,00
  • 1.6 / CLi / CL/ GL (G): R$ 5.902,00
  • 1.8 / CLi / CL (E): R$ 6.807,00
  • 1.8 / CLi / CL (G): R$ 6.652,00
  • GLi / GL 1.8 (G): R$ 7.918,00
  • Wolfsburg Edition 2000i (G): R$ 7.903,00

1996

  • 1.6 / CLi / CL/ GL (E): R$ 5.667,00
  • 1.6 / CLi / CL/ GL (G): R$ 5.725,00
  • 1.8 / CLi / CL (E): R$ 6.520,00
  • 1.8 / CLi / CL (G): R$ 6.452,00
  • GLi / GL 1.8 (E): R$ 6.959,00
  • GLi / GL 1.8 (G): R$ 6.854,00
  • Wolfsburg Edition 2000i (G): R$ 7.570,00
  • Wolfsburg Edition 2000i (E): R$ 7.380,00

1995

  • 1.6 / CLi / CL/ GL (G): R$ 5.506,00
  • 1.6 / CLi / CL/ GL (E): R$ 5.207,00
  • 1.8 / CLi / CL (G): R$ 6.185,00
  • 1.8 / CLi / CL (E): R$ 5.948,00
  • GLi / GL 1.8 (E): R$ 6.520,00
  • GLi / GL 1.8 (G): R$ 6.551,00
  • GLSi / GLS 2000 (E): R$ 6.919,00
  • GLSi / GLS 2000 (G): R$ 6.958,00
  • Wolfsburg Edition 2000i (E): R$ 7.011,00
  • Wolfsburg Edition 2000i (G): R$ 7.051,00

1994

  • 1.6 / CLi / CL/ GL (G): R$ 5.093,00
  • 1.8 / CLi / CL (G): R$ 5.192,00
  • GLi / GL 1.8 (G): R$ 6.100,00
  • GLS 1.8 (G): R$ 5.945,00
  • GLSi / GLS 2000 (G): R$ 6.338,00

1993

  • 1.6 / CLi / CL/ GL (G): R$ 4.360,00
  • 1.8 / CLi / CL (G): R$ 4.886,00
  • GLi / GL 1.8 (G): R$ 5.770,00
  • GLS 1.8 (G): R$ 5.602,00

Veja aqui os valores do Volkswagen Logus na Tabela FIPE

O modelo Logus foi fabricado pela Volkswagen de 1993 a 1997, tendo como base a plataforma da quarta geração do Escort, incluindo sua mecânica e suspensão. O Logus foi criado para suprir o modelo Apollo no quesito de sedan médio, já que as vendas do Apollo não foram bem sucedidas. O design do Logus foi criado pela Ghia Designer em Turim, na Itália, e o projeto finalizado pela equipe da Volkswagem do Brasil, sob a diretoria de Luiz Alberto Veiga. O modelo foi lançado apenas com duas portas, para não concorrer com o Verona e ter um estilo mais esportivo, com aerodinâmica de 0.3, que era considerada uma das melhores da época.

O Volkswagem Logus entrou no mercado em 1993 nas versões CL, GL e GLS, a versão CL era a mais simples, com poucos equipamentos de série e com motor carburado de 1.6 litros de origem Ford AE 1600 e 1.8 litros da VW AP. Já versão GL, continha mais acessórios: rádio, espelho no parasol e vidro verde. Por fim, a versão GLS vinha com vidro, trava e espelho elétricos, rádio toca fitas com equalizador e amplificador, luz de neblina, espelho do parasol com iluminação e volante com altura regulável.




Em 1994 a Volkswagem resolveu integrar no Logus versão GLS o motor AP 2000, reduzindo o diferencial entre os modelos em 14% e com isso, melhorou o desempenho. Juntamente com o motor AP 2000 foi incluído o carburador eletrônico, direção hidráulica, ar condicionado e CD player. No mesmo ano a VW deixou de produzir a versão CL e com ele o motor AE 1600. Ao final de 94 foi lançada a versão GLSI com injeção eletrônica multiponto e em 1995 foi incluída em todos os modelos. Com a injeção eletrônica multiponto o Logus passou a ser considerado o veículo mais rápido produzido pela Volkswagem, que na época alcançava 194 km por hora em testes.

Em 1996, a VW passou a ter concorrência para o comércio do Logus, devido ao lançamento dos modelos populares uno mille e corsa pelas montadoras concorrentes. Como o Logus era um modelo híbrido com a Ford, a Volks não considerou viável adquirir todo os equipamentos para a produção total do modelo, assim como o espaço físico também era restrito. As últimas 1000 unidades do Logus foram fabricadas em 1997 com peças restantes do ano anterior e para substituir o encerramento do modelo, a Volkswagem trouxe da Argentina o modelo Polo Classic. Mesmo fora de linha, até hoje o Logus é cultuado através de clubes online e por colecionadores.


Fabiana da Rosa.

Compartilhe esta notícia