Tabela FIPE Volkswagen Fusca





Preços da Tabela Fipe para VW Fusca

Legenda:
G = Gasolina ou Flex
E = Etanol
D = Diesel

2016

  • 2.0 R-Line TSI 16V Aut. (G): R$ 112.458,00
  • 2.0 TSI 16V Aut. (G): R$ 109.530,00

2015

  • 2.0 R-Line TSI 16V Aut. (G): R$ 92.929,00
  • 2.0 TSI 16V Aut. (G): R$ 86.675,00

2014

  • 2.0 R-Line TSI 16V Aut. (G): R$ 82.491,00
  • 2.0 TSI 16V Aut. (G): R$ 77.165,00
  • 2.0 TSI 16V Mec. (G): R$ 77.070,00

2013

  • 2.0 R-Line TSI 16V Aut. (G): R$ 74.794,00
  • 2.0 TSI 16V Aut. (G): R$ 70.800,00
  • 2.0 TSI 16V Mec. (G): R$ 68.755,00

1996

  • Fusca (E): R$ 12.188,00
  • Fusca (G): R$ 15.809,00

1995

  • Fusca (E): R$ 10.660,00
  • Fusca (G): R$ 12.793,00

1994

  • Fusca (G): R$ 12.175,00

1986

  • Fusca (G): R$ 9.401,00

1985

  • Fusca (G): R$ 7.376,00

Confira aqui o valor do VW Fusca na Tabela FIPE.

Nascido em 1935 na Alemanha, o "Fusquinha" é lembrado mundialmente no dia 22 de junho e em 1983 o nome "Fusca" foi adotado.

Adolf Hitler pediu a Ferdinand Porsche um "carro popular", uma vez que a produção de carros na época era feita a mão e a ideia de produção de carro em linha deixaria o mesmo com um custo menor.




O primeiro projeto do "beetle" tinha a suspensão dianteira independente que funcionava por barras de torção e o motor era de dois cilindros refrigerado a ar, com um péssimo rendimento. Um motor de quatro cilindros chamado "Boxter" foi criado pouco tempo depois.

Particularmente, três revoluções automobilísticas vieram com o "Besouro", o motor era novidade, uma vez que os da época eram refrigerados a água, a suspensão era um feixe de molas ou molas helicoidais e câmbio seria o primeiro com 4 (quatro) marchas.


Do seu lançamento até 1939, várias mudanças foram feitas, tanto na parte mecânica, quanto na seu visual. Como o sistema de freio a tambor, caixa de direção, saída única de escapamento e até os vidro traseiros e espelhos foram redesenhados. Neste último ano, com o início da segunda guerra mundial, jipes e um modelo anfíbio com mais potência foram criados com base neste projeto, que além deste, o próprio fusca era um veículo militar.

Em 1946, um ano depois do término da guerra, 10 mil carros estavam em circulação, em 1948 subiu para 25 mil, com 4.440 carros exportados. No Brasil, o chamado " Volkswagem Sedan" chegou em 1950.

A fabricação do Fusca começou no Brasil em 1959 e a partir dai, novas versões surgem no mercado nacional. Uma mudança em 1.967 substituiu o motor de 1200 cc para 1300 cc e os aros das rodas receberam furos para melhorar a ventilação no sistema de freios. Apelidado de "Fuscão", um motor de 1.500 cc veio em 1970, acompanhado de uma barra compensadora no eixo traseiro para melhorar a estabilidade, uma quantidade maior de aberturas no capô do motor para melhorar a ventilação e a opção de freios a disco nas rodas dianteiras.

Após a implementação de um novo sistema de carburadores mais econômico e um novo distribuidor vácuo-centrífugo em 1973, a produção foi de mais de 239 mil unidades no ano seguinte, se tornando o ano que mais se produziu fusca. Na mesma época, um motor 1.600-S vinha com dupla carburação.

Mudanças foram acontecendo no decorrer dos anos, como a alavanca do câmbio mais curta em 1.975 e o bocal do tanque passou de dentro do porta-malas, para a lateral em 1.978.

Em 1983, como já mencionado, o nome "Fusca" foi adotado oficialmente e as versões deste ano vinham com algumas mudanças. Entre outras, uma caixa de câmbio que dispensava troca de lubrificante periodicamente, modelo a álcool com ignição eletrônica e proteção anti-corrosiva na bomba de combustível.

A partir desde momento, uma nova revolução chegou até o Fusca, dando ao motor maior potência, mais conforto com barra estabilizadora na traseira e mais segurança com freios a disco.

A produção do Fusca foi encerrada em 1.986 e retomada em 1.993, quando Itamar Franco, presidente em exercício na época, solicitou um "novo fusca". Mas o final da produção do tradicional Fusca foi oficialmente em 1.996, com 1.500 versões do "Fusca série ouro".

Por: Fernando Dias

Compartilhe esta notícia