Queda na Venda de Veículos Seminovos em 2016




Queda afetou todos os segmentos, menos o de Implementos Rodoviários.

A venda de veículos usados no Brasil em julho sofreu queda em quase todos os segmentos se comparado ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Fenabrave. O único segmento que superou os números do ano passado foi o de implementos. A comercialização de veículos novos despencou 20% em relação a 2015.

De acordo com os números divulgados pela Fenabrave, foram comercializadas 906.799 unidades de carros e comerciais leves usados no país, ante 928.058 vendidos no ano passado. No acumulado do ano, estas duas categorias venderam, juntas, 5.520.790 unidades, ante 5.733.975 comercializadas no mesmo período do ano passado.


As vendas de caminhões usados também caíram e registraram 29.861 unidades vendidas, contra 31.834 caminhões comercializados em julho do ano passado. A venda de motos também registrou importante queda no mês, com 243.257 unidades de motos usadas vendidas, contra 256.816 unidades que saíram das concessionárias de seminovos em 2015. No ano, 1.575.153 motos seminovas foram comercializadas até julho.

O único segmento de veículos usados que teve resultado positivo frente ao ano passado, de acordo com a Fenabrave, foi o segmento de implementos rodoviários, que vendeu 7.380 unidades em julho de 2016 contra 6.146 em julho de 2015. No acumulado, este segmento registrou 46.369 unidades vendidas em 2016, ante 36.932 no mesmo período do ano anterior.

VENDA DE VEÍCULOS NOVOS DESPENCA

Ainda de acordo com a Fenabrave, as vendas de veículos novos em todo o país despencaram 20,29% em julho deste ano se comparado ao mesmo período do ano passado. Segundo a Federação, 181.416 carros, caminhões e ônibus foram emplacados no mês de julho de 2016, contra 227.606 emplacamentos em julho do ano passado.


Os dados ruins obtidos em julho fizeram a Fenabrave revisar as projeções de vendas para este ano, que agora devem alcançar um recuo de 16% a 18% frente às vendas efetivadas nos 12 meses de 2015. De acordo com a Federação, o primeiro semestre de 2016 foi o pior semestre para o setor de veículos em 10 anos, com queda nas vendas e mais de 124 mil vagas de emprego fechadas nas montadoras de todo país.

Por Luana Neves

Compartilhe esta notícia