Como acionar o seguro DPVAT em casos de acidentes de trânsito



O DPVAT é uma garantia de indenização a todo aquele que for vítima de um acidente de trânsito.

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos (DPVAT) é uma garantia de indenização a todo aquele que for vítima de um acidente de trânsito, quando ocasionado por um veículo ou pela carga que ele transportar.

A indenização proveniente do seguro DPVAT é concedida apenas à vítima do acidente de trânsito, não sendo concedida ao causador do acidente, que deverá, por precaução, contratar, além do DPVAT, um outro seguro; pois mesmo após o pagamento da indenização a terceiros, ainda poderá ter que pagar pessoalmente pelo acidente.



De acordo com a lei, todo dono de um veículo, de qualquer porte, é obrigado a pagar o seguro DPVAT a fim de reparar eventuais prejuízos causados a outros motoristas ou até mesmo a pedestres, inclusive, se este for lesionado devido a uma carga que o condutor transportar.

O seguro DPVAT é concedido em situações específicas: no caso de morte (cuja indenização pela regra atual é de R$ 13.500,00), em casos de acidentes quando houve despesas médicas (cuja indenização varia de acordo com o sentimento do juiz) e no caso de invalidez permanente (onde também uma série de variáveis deverão ser observadas).



“O juiz analisa os compromissos de renda da vítima e dependendo da condição financeira da pessoa ele pode definir um montante maior ou menor”, afirma o presidente do Sindicato dos Corretores de Seguros de SP, Mário Sérgio de Almeida.

De um modo geral, um indivíduo vítima de acidente de trânsito pode chegar a receber em torno de 25 vezes o valor gasto com a ocorrência, enquanto um alto empresário ou autoridade, por exemplo, pode chegar a receber até 40 vezes o que gastou durante a sua recuperação.

De acordo com a seguradora Líder, responsável direta pelo seguro DPVAT, são cerca de 8 mil postos de atendimentos cadastrados, que podem ser acionados pela vítima de acidente de trânsito. Entre eles estão: as agências dos correios, seguradoras cadastradas, o sindicato de corretores de seguros, entre outros além de outros documentos.

*De posse desses documentos, a vítima terá apenas que encaminhar-se a um dos postos autorizados, citados acima, e, caso a documentação esteja correta, aguardar cerca de 1 mês para receber a indenização, que pode ser requerida num prazo de 36 meses a partir da ocorrência.

Por Vivaldo Pereira da Silva

DPVAT

Leia também:  Tabela FIPE Chevrolet Corsa

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *