Carros Mais Perigosos Vendidos no Brasil





Confira aqui uma lista com os carros mais perigosos vendidos atualmente no Brasil.

Os veículos, de uma forma geral, podem se tornar verdadeiras armas quando associados às famigeradas práticas de imprudência, imperícia e negligência por parte de seu condutor. Alta velocidade, desconhecimento das regras ou inabilidade junto ao volante não são uma boa combinação no trânsito. Mas e quando há marcas de carros que já são mais propícias ao perigo, o que fazer? Primeiro, é preciso saber que automóveis são esses e, para tanto, confira nossa lista:

O modelo Golf da Volkswagen é o campeão entre os carros mais perigosos vendidos no Brasil, ainda em sua quarta versão nas terras tupiniquins, ao passo que os europeus já têm sua sétima versão. O carro, que já foi um grande esportivo, conta com um motor fraco com cento e vinte cavalos de potência sob a versão top 2.0, tornando-se perigoso e inábil nas estradas.




O Carnival da Kia, avaliado em cerca de cento e cinquenta mil reais, é inviável para o trânsito brasileiro! Com seu motor V6 e alcançado duzentos e setenta e dois cavalos de potência, não conta com peças de reposição e é muito grande em seu comprimento, passando dos cinco metros.

O Honda Fit, avaliado em cerca de setenta mil reais, é tão espaçoso quanto um Civic ou City da mesma Honda, mas peca pela instabilidade de seu modelo.


A camionete Hilux da japonesa Toyota, uma das queridinhas entre os novos ricos da classe média brasileira, é famosa pelas suas capotadas frequentes e fatais, dada a instabilidade desse tipo de carro, que conta somente com cento e sessenta cavalos de potência e um câmbio automático com quatro marchas. É muito carro para pouca performance!

O famoso Duster da Renault se assemelha mais a um Sandero turbinado. O SUV compacto, cujo valor estimado é de sessenta e quatro mil reais, alcança apenas cento e trinta e dois cavalos de potência e pesa mais de uma tonelada, o que ainda é pouco e inseguro para esse tipo de modelo.

O modelo Fiat Freemont, avaliado em oitenta e seis mil reais, é lindo, confortável e espaçoso, mas quis ser um SUV, cuja suspensão vem muito rebaixada, não servindo para os dias de chuva e no campo. Com seus cento e setenta e dois cavalos de potência e mil e novecentos quilos; sua segurança é fortemente comprometida pela simplicidade de seu câmbio sequencial de quatro marchas apenas. Não vem com GPS entre os itens de fábrica e é movido à gasolina.

O Hyundai Veloster é um esportivo que tem apenas cento e oito cavalos de potência, motor fraco e três portas, o que torna o carro bem inseguro e descompensado.

O Volkswagen Jetta modelo 2.0 custa oitenta mil reais e seu motor equivale a cento e vinte cavalos de potência, todavia, é nada econômico, pois faz apenas sete quilômetros por litro dentro da cidade. Conhecido entre os motoristas como um Voyage luxuoso, o carro é instável dada a sua alta velocidade alcançada.

Flávia Alves Figueirêdo Souza

Compartilhe esta notícia