Recall da Ford Ranger é Ampliado nos Estados Unidos





Convocação abrange unidades fabricadas entre 2004 e 2006. Problema está relacionado aos airbags da empresa Takata.

A montadora Ford convocou na sexta-feira dia 26 de janeiro, cerca de 391 mil exemplares da Ranger, nos Estados Unidos, para substituição de airbags. A chamada para recall ocorreu alguns dias após o governo do país contabilizar, em dezembro do ano passado, a décima morte relacionada a airbags com problemas da empresa japonesa Takata, onde a vítima utilizava uma unidade modelo 2006.

O mesmo modelo já havia sido chamado em outras campanhas e estava relacionado ao mesmo problema. A nova convocação ocorre com as unidades produzidas entre os anos de 2004 e 2006, inclusive algumas fabricadas no Canadá.




No ano de 2013, a Takata informou que alguns airbags produzidos pela mesma poderiam ter uma peça de metal que despedaçaria e poderia ser lançada contra os passageiros do veículo ao realizar a abertura da bolsa.

Este caso acabou se tornando o maior recall da história, devido à fabricante fornecer para várias marcas, que envolveu dezenas de milhões de automóveis, inclusive aqui no Brasil.


Não foi registrado nenhum incidente em território brasileiro, porém, só no ano de 2015, 1,3 milhão de carros no país foram envolvidos nos recalls. A falha pode estar presente em algumas unidades de modelos como Toyota Corolla, Honda Fit, Nissan March e diversos outros. Não se sabe se a Ranger também será convocada no Brasil.

A Takata foi multada e terá de pagar um valor entre US$ 70 milhões e US$ 200 milhões para os Estados Unidos, por causa deste problema.

Honda, Chrysler, Nissan, Toyota, Mitusbishi e Subaruconvocaram unidades comercializadas no Brasil para que seja realizada a verificação do airbag da Takata. Entre os modelos convocados estão: Honda Civic, Honda Accord, Honda Fit, Honda CR-V, Toyota Fielder, Toyota Corolla, Toyota Hilux, Toyota RAV4, Toyota SW4, Nissan Versa, Nissan March, Nissan Pathfinder, Nissan Frontier, RAM 2500, Chrysler 300C, Subaru Impreza WRX, Mitsubishi Evo IX e Mitsubishi Lancer Evo VIII.

Nádia Neves

Compartilhe esta notícia