Serviço de Compartilhamento de Carros Elétricos pode ser lançado no Brasil





Primeiras cidades a receber o novo serviço podem ser Curitiba e Belo Horizonte.

A cada ano que passa as questões ambientais vem preocupando os governos, principalmente nos grandes centros urbanos. É neste contexto que os veículos elétricos estão ganhando espaço e entrando com toda a força no mercado nacional. Com isso, sem sombra de dúvida irão se tornar mais uma opção de transporte para muitas pessoas.

Após a cidade de Recife (PE) ter feito a criação do seu serviço próprio composto por veículos elétricos, outras capitais já estão se espelhando neste modelo e já estão começando a iniciar os primeiros passos para o início do compartilhamento de veículos elétricos.




As capitais que já estão dando largos passos para essa modernização são as cidades de Belo Horizonte e Curitiba, que já lançaram oficialmente os editais para que seja feita a contratação de serviços de car sharing, sendo que nas duas cidades a frota terá somente veículos movidos à eletricidade. Na capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, em princípio, a empresa Compacty Moby tem o objetivo de ofertar 50 veículos que serão compartilhados no município e que serão disponibilizados aos clientes em estações.

Para fazer a retirada destes veículos na estação, as pessoas necessitarão ser previamente cadastradas e apresentar CNH no ato da retirada, sendo que posteriormente o veículo poderá ser devolvido em qualquer outra estação do serviço. Para conseguir dar a partida nesses veículos os usuários terão que receber uma mensagem via SMS no celular/smartphone. As estações em que estes carros ficarão estacionados terão uma cobertura composta por painéis solares.  Estes veículos terão a capacidade para dois ocupantes e terão uma autonomia de 100 km, sendo que a velocidade máxima será de 70 km/h.


Já a prefeitura da capital do estado do Paraná, Curitiba, fez a publicação desse edital no último dia 15 de dezembro e a proposta é que seja montado um serviço de compartilhamento de veículos elétricos. Os interessados no serviço passarão pelo Processo de Manifestação de Interesse (PMI), processo esse em que os interessados terão um prazo de 90 dias. Ao término deste prazo, a prefeitura irá avaliar os projetos propostos durante 45 dias e emitirá a decisão a cerca do vencedor.

Em Curitiba a ideia não é muito distinta da ideia proposta em Belo Horizonte, porém, lá o plano é que haja pontos para retirada e devolução desses veículos e o serviço contará com o auxílio de aplicativo.

Por Adriano Oliveira

Compartilhe esta notícia