Alta nos preços da gasolina nos postos



Em uma semana, a alta no preço médio da gasolina nos postos foi de 5,11%

Em um momento em que o país enfrenta uma das piores crises já vividas, com queda de preço de petróleo e diversas denúncias de corrupção, o brasileiro enfrenta cada dia as consequências desta fase crítica do país.

Segundo a última pesquisa semanal de preços realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) o preço médio da gasolina nos postos do país subiu 5,11% em uma semana. O litro que custava R$ 3,287 passou a custar R$ 3,455.



A Petrobras reajustou em 6% o valor da gasolina nas refinarias e o aumento foi passado quase que integral para o consumidor. Na pesquisa, o Acre aparece como o Estado com o preço de gasolina mais alto R$ 3,03 por litro. Já a mais barata é na Paraíba com preço médio de R$ 3,26.

O coordenador do escritório da Região Sul da agência reguladora, Edson Silva, afirma que o reajuste na bomba não deveria passar de 4% e que o reajuste acima deste valor deve ser considerado abusivo. Ou seja, segundo a ANP, a alta de 5,11% é de fato abusiva por ultrapassar o teto mínimo de reajuste permitido para o consumidor.



O reajuste do preço da gasolina já foi autorizado desde o último dia 30 de setembro e 24h após os fornecedores já estavam repassando os preços. Apesar disso, em alguns outros postos os consumidores só irão perceber de fato o maior impacto a partir do momento em que os estoques forem sendo renovados.

Além do reajuste dos combustíveis, o etanol subiu de R$ 2,11 para R$ 2,30 em uma semana, o que deve ser levado em conta, pois se reflete diretamente no aumento do preço da gasolina uma vez que esta produzida nos postos de combustíveis possui 25% de etanol em sua composição, é o que afirma Eulina Nunes, Coordenadora de índices de preços do IBGE.

Leia também:  Tabela FIPE Chevrolet A-10

Por Lilian de Oliveira

Gasolina

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *