Transferência de veículos usados será eletrônica em 2016





Governo anunciou que um cadastro eletrônico será utilizado para a transferência de veículos usados a partir de 2016.

O cadastro eletrônico tem como principal objetivo o de acabar ou pelo menos reduzir bastante toda a burocracia que se tem na transferência de veículos usados, além de poder garantir maior segurança em todo o processo de transferência.

A novidade foi anunciada pelo Governo na última segunda-feira (31) e já deverá estar disponível no próximo ano.




É o RENAVE – Registro Nacional de Veículos em Estoque, um sistema eletrônico que vai substituir o livro físico de registro que é o método utilizado atualmente.

A partir de 2016, todas as revendas de automóveis e concessionárias já passarão a fazer o registro, tanto na hora da entrada do veículo na loja como também na sua saída, no momento da venda, através da internet, assim o registro será feito diretamente no setor de trânsito responsável. Desta forma, quando o consumidor comprar um veículo novo, dando o seu usado de entrada, a transferência já será comprovada assim que o registro eletrônico for realizado pela empresa que vendeu o veículo novo.


Atualmente, a transferência de um veículo é bem mais demorada, pois é preciso fazer o lançamento da transferência no livro de registro que faz todo o controle de estoque da empresa e só depois é que estes dados serão todos repassados ao DENATRAN – Departamento Nacional de Transito. A partir de 2016, o registro deixa de ser feito no livro, para ser feito de forma eletrônica e a transferência é confirmada em tempo real.

Empresas do setor comemoraram a novidade e esperam que o Brasil tenha novas medida que reduzam a burocracia, principalmente no setor de veículos. O novo processo além de ser mais ágil, é também mais seguro e as vantagens são tanto para as empresas como também para os consumidores que passam a contar com maior segurança, já que a transferência é feita na mesma hora e tem ainda a vantagem referente à economia, pois a transferência que atualmente custa cerca de R$ 1.500,00 poderá custar em media R$ 520,00.

Para as concessionárias e revendas, as vantagens estão principalmente no fato de que fica eliminado o risco de extravio de documentos, menos trabalho e, claro, redução de custos.

Por Russel

Transferência de carros

Compartilhe esta notícia