Consumidores preferem comprar carros seminovos





Com o fim da redução do IPI e a alta dos juros, os carros 0 Km ficaram muito caros, e os consumidores aderiram aos carros seminovos par garantir financiamentos com parcelas menores.

Continua crescendo o número de consumidores interessados em comprar um carro seminovo ao invés de um zero km e isso já vem sendo detectado desde o início do ano. Esta tendência se fortaleceu no segundo trimestre com o fim do IPI reduzido e agora é uma tendência ainda maior, devido à crise que continua levando as pessoas a tomarem mais precaução na hora de fazerem um investimento.

Claro que os consumidores sempre pensam em um carro 0 Km, na hora de comprar o primeiro veículo ou trocar o antigo, porém, tem sido cada vez menor o número de brasileiros que adquirem um carro novo, principalmente para evitar parcelas altas, já que a grande maioria dos veículos novos adquiridos são através dos parcelamentos e os juros estão cada vez mais altos, o que torna o valor final do veículo zero Km ainda mais alto.




E à medida que a venda de carros novos vai caindo, cresce a venda dos veículos seminovos, o que tem feito deste um dos poucos setores do mercado que tem conseguido se manter aquecido diante desta crise que afeta todo o País.

Os carros novos não oferecem redução do IPI e os preços estão cada vez mais altos, ainda mais agora que as montadoras terão que acrescentar itens de série nos veículos, como o freio ABS e também airbag, o que deixa o valor dos veículos novos mais caro.


Já os comerciantes que atuam no mercado de carros seminovos não podem reclamar, pois enquanto a venda cai em vários outros setores, a venda dos seminovos continua crescendo, ainda que pouco, mas já é um excelente resultado, pois na atual situação do país, são raras as empresas que estão conseguindo sequer manter as vendas.

Comprar um carro seminovo, que não foi tão usado, pagando um preço bem mais acessível é a solução encontrada por muitos consumidores e enquanto os pátios das montadoras vão ficando cada vez mais lotados e as demissões no setor continua aumentando, os seminovos continuam tendo uma boa procura e a tendência é que continue assim nos próximos meses, já que a crise só tem previsão de dar sinais de melhoras no segundo semestre de 2016.

O consumidor deve continuar pesquisando muito, pois a diferença no preço dos seminovos continua alta e somente com muita paciência e bastante pesquisa de preço é que se garante um bom negócio.

Por Russel

Carros seminovos

Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia