Carros mais difíceis de consertar





Alguns carros possuem ótimas condições de preços e promoções no momento da compra, mas é preciso analisar também a facilidade de manutenção e de conseguir as peças.

Antes de comprar aquele modelo incrível de carro, com um precinho super em conta é preciso estar atento para que o barato não saia caro. Alguns modelos possuem uma dificuldade maior para a obtenção de peças para a reposição e também para a mão de obra da manutenção. Um modelo muito raro no mercado pode causar dores de cabeça e não compensar em nada o possível preço mais baixo. O preço mais alto das peças e da manutenção, muitas vezes pode encarecer também o seguro, fazendo com que a compra seja realmente um mau negócio.

O índice que mede o quanto um carro é difícil de se consertar é feito através de impactos de baixa velocidade. Após o impacto o carro é levado a uma oficina modelo onde todas as consequências da batida são avaliadas.




Confira abaixo o ranking dos carros mais difíceis de consertar:

Categoria Hatch compacto:


1- Fiat Novo Palio;

2- Fiat Palio Fire;

3- Fiat novo Uno;

4- Peugeot 207 hatch;

5- Fiat Mille;

6- Nissan March;

7- Jac J3.

Categoria Sedan Compacto:

1- Peugeot 207 Passion;

2- Renault Symbol;

3- Fiat Grand Siena;

4- Novo Ford Fiesta Sedan;

5- Chevrolet Cobalt;

6- Renault Logan;

7- Nissan Versa.          

No topo da tabela, como carros mais fáceis de se consertar na categoria Hatch compacto estão modelos como Chevrolet Onix, Toyota Etios hatch, Volkswagen Fox e Citroën C3 hatch. Na categoria Sedan Compacto estão os modelos Volkswagen Polo Sedan, novo Chevrolet Prisma e Toyota Etios Sedan. Esses carros apresentam boas condições de conserto e serão, com certeza, um bom negócio aos consumidores.

Por mais que os modelos citados como “difíceis de consertar” sejam atrativos à compra imediata e por mais que sua concessionária ofereça vantagens irrecusáveis, repense essa compra se o seu objetivo for um carro com maior durabilidade e se está pensando a longo prazo. A compra de um carro deve levar em conta também os possíveis “sinistros” que podem ocorrer. E ninguém quer que o sonho de hoje se torne o pesadelo de amanhã, não é mesmo?

Por Patrícia Generoso

Novo Fiat Palio

Peugeot 207 Passion

Fotos: Divulgação

Compartilhe esta notícia