Montadoras realizaram 120 recalls no Brasil em 2014





Número de recalls no Brasil registrou recorde em 2014

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ) avisou que produtoras concretizaram 120 recalls em 2014. O número de campanhas de convocação para que consumistas abandonem um produto ou peça com distorção de produção cresceu 10% na comparação com 2013, quando foram conseguidos 109 recalls. Em 2012, este percentual empregou aproximadamente 67 campanhas.

Referente às informações emitidas pela Senacon, do total de campanhas, 78 constituíram automóveis, simulando 65% do total. Após, destacam-se as atuações para trocar produtos ou peças nas áreas de motos (11), saúde (9), alimentos (6) e móveis (3). No caso de artigos infantis, foram três campanhas. Em 2013, o setor de automóveis contestou por 55,9% dos recalls.




“O acréscimo (no número de recalls) acontece preponderantemente pelo aperto no monitoramento que estamos realizando de maneira absorvente e na ação associada com órgãos de certificação no Brasil” – articulou a secretária Nacional do Consumidor, Juliana Pereira.

A secretária sobressaiu que, no ano passado, o governo federal tentou 309 ações para monitorar artigos que poderiam ocasionar precipitações à saúde da população. Desse total, 191 foram atingidas a partir de alertas provenientes de redes internacionais de monitoramento, observações difundidas na imprensa e acusações de consumistas. Outras 52 foram interstícios com base em alertas de órgãos de justificação do consumista e 66 a partir de noticiados conduzidos pelas empresas.


“As empresas não podem apenas improvisar a campanha. Elas necessitam observar constantemente a eficácia dessas campanhas” – lembrou a secretária, completando: “O efeito do monitoramento é o aumento do número de recalls”.

A secretária notou que nos Estados Unidos foram realizadas 1.580 campanhas de chamamento em 2013.

A Senacon anunciou também o identificador de recepção das campanhas de chamamento alcançadas em 2013. A evidência foi para uma campanha da empresa Ventisol, do setor de eletrodomésticos, que refugiou todos os 2.920 artigos nos quais possuía detecção de defeito. No setor automotivo, a Peugeot recolheu 98,6% de um total de 775 conduções.

Por Lorena de Oliveira

Recalls no Brasil

Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia