Venda de carros usados registrou alta em 2014 e deve aumentar em 2015




A venda de carros usados cresceu 7,1% em 2014 e esse número deve aumentar ainda mais em 2015. O crescimento foi ocasionado principalmente pelo aumento no valor dos veículos novos, que ficaram até 7% mais caros. Isso por conta do IPI, que voltou a ser cobrado de forma integral e a inflação, que acabou refletindo no valor de vários modelos. Mesmo com condições facilitadas de financiamento e isenção de entrada, o consumidor está receoso em comprar um zero e opta por um usado mais completo e com um valor mais atraente.

Novos brasileiros devem se juntar aos 13,3 milhões que compraram um carro usado em 2014. As perspectivas são boas, de acordo com dados da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenaut). Os carros leves foram os mais vendidos, chegando a mais 10 milhões de unidades.


A procura por usados cresceu 20% nos principais feirões de São Paulo. Só no Feirão do Anhembi somaram 28 mil visitantes e mais 4.500 veículos foram negociados nas primeiras semanas do mês. É estimada que a venda aumente em 7% este ano.

“Com o fim do IPI reduzido em dezembro somado a inflação do carro zero quilômetro que ficou mais caro ao longo do ano passado, a busca pelo carro novo perde força nesse momento e o consumidor busca o carro usado cujas vendas já cresceram cerca de 7% em 2014”, afirma o coordenador do Feirão, Eduardo Ribeiro.  

O Feirão é uma alternativa para quem deseja vender o carro sem a desvalorização das concessionárias. O veículo é negociado diretamente com o interessado, que pode financiar no mesmo lugar, sem muitas complicações. Trata-se de uma transação que beneficia ambas as partes, já que o comprador pode comprar com um preço menor, condições facilitadas e ainda conta com os serviços de vistoria e demais serviços da organizadora do Feirão. 


Por Ana Rosa Martins Rocha

Carros usados

Foto: Divulgação

Compartilhe esta notícia