Venda de seminovos cresce cerca de 6% em 2014



Pensando em atrair novos consumidores de automóveis, os bancos estão facilitando o financiamento de carros usados. Tal atitude é propícia, visto que a venda de automóveis usados cresceu cerca de 6% no primeiro trimestre desse ano.  

Já os carros novos estão com um queda preocupante de 8% no mesmo período. Isso deve-se ao endurecimento dos bancos a financiamentos de carros novos e a volta do IPI. Se por um lado a venda de novos automóveis é desanimadora para as montadoras, do outro as vendas de seminovos estão sendo bem sucedidas.   



Em uma concessionária da cidade de Campinas, interior de São Paulo, são vendidos até 50 automóveis por mês. O gerente da mesma concessionária diz que as vendas não são maiores porque nem sempre é possível repor o estoque.

Ele ainda afirma que o fato dos bancos estarem facilitando a aprovação de crédito para os consumidores impulsiona o mercado de seminovos.  

Outro fator importante, que os consumidores levam em consideração entre a escolha de um veículo usado e um novo, é o seguro e IPVA. Os valores são consideravelmente diferentes. Além disso, o fato dos brasileiros estarem mais cuidadosos com seus veículos ajuda para que automóveis com 3 ou até 4 anos anos de uso estejam com aparência de novos.  



Para comparativo, um automóvel com um ano de uso que custa R$ 43,9 mil tem o mesmo modelo novo por R$ 47,9 mil. Uma diferença considerável de R$ 4 mil. Já um automóvel com 4 anos de uso que está avaliado em R$ 43,9 mil, pode sofrer uma desvalorização de R$ 16 mil, visto que seu modelo novo custa R$ 59,9 mil.

Desde o início deste ano, os carros novos são obrigados a saírem de fábrica equipados com freio ABS e airbag. Isso, certamente, eleva os preços dos automóveis zero km.  

Mas, para comprar um veículo usado é preciso tomar alguns cuidados importantes. Antes de efetivar a compra é preciso que um profissional do ramo mecânico averigue o comportamento do automóvel. A documentação e a origem do veículo também são essenciais para um bom negócio.

Por William Nascimento

Compartilhe esta notícia

1 comentário em “Venda de seminovos cresce cerca de 6% em 2014