Evento no Circuito de Ímola irá homenagear Ayrton Senna





O maior buscador da internet, o Google, faz uma homenagem no dia 21 de março ao piloto de Fórmula 1 Ayrton Senna. A citação ao campeão aconteceu na tela principal do buscador em formato de “Doodle”, um logotipo personalizado que a empresa usa para homenagear ou citar algo de importante naquela data. Se estivesse vivo, o mito Ayrton Senna, três vezes campeão mundial de Fórmula 1, completaria nesta data 54 anos de idade.

A data ficará marcada para a história da internet, pois é a primeira vez que o Google homenageia um piloto de automobilismo com um conhecido “Doodle”. As características da imagem vêm com uma ilustração, desenhada com muita personalidade, das cores do capacete de Senna, com as principais tonalidades presentes na bandeira brasileira. Além disso, o desenho possui um carro estilizado da Fórmula 1.




2014, aniversário dos 54 anos de Ayrton Senna, será o mesmo ano em que a tragédia da morte do piloto completa 20 anos. No ano de 1994, durante a corrida do GP de San Marino, microestado situado na península italiana, o histórico Ayrton Senna teve um grave acidente. Na oitava volta da prova que estava disputando, a Williams do brasileiro não contornou a curva Tamburello e se chocou violentamente contra o muro. O piloto foi levado de helicóptero ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu oito minutos após a batida.

A data também será relembrada não apenas pelo buscador Google, mas por vários fãs, amigos e parentes. No cenário em que aconteceu o acidente fatal, um grande evento está marcado para acontecer entres os dias 1º e 4 de maio, como forma de homenagear o piloto que fez uma carreira vitoriosa na Fórmula 1. Durante o evento, serão realizadas missas, amostra de filmes, exposição de fotos e carros do ícone, além de uma corrida de Kart. Uma parcela da renda que será arrecadada pelo evento será revertida para o Instituto Ayrton Senna, organização conduzida por Viviane Senna, irmã do piloto, que ajuda cerca de dois milhões de crianças carentes.


Por Carolina Miranda

Compartilhe esta notícia