Fiat – Vendas e Previsões para o Mercado Brasileiro




As perspectivas da Fiat para o mercado brasileiro são pouco animadoras. Segundo o presidente do grupo Fiat na América Latina, Cledorvino Belini, o Brasil está crescendo abaixo do que pode. Apesar disso, o executivo afirmou que a empresa está otimista quanto ao mercado de automóveis.

“A percepção do mercado é de que o País cresce abaixo das suas possibilidades, portanto, vivemos uma situação delicada”, disse Cledorvino. Apesar da afirmação, o executivo falou que está tranquilo quanto às condições no país, principalmente em relação à indústria automotiva.


Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a economia do país cresceu 1,5% no segundo trimestre de 2013, em relação ao mesmo período de 2012. Os dados também mostram que o PIB (Produto Interno Bruto) totalizou R$ 1,2 trilhão entre os meses de abril e junho.

No evento de apresentação do Fiat Strada em Comandatuba, na Bahia, o presidente ainda afirmou que a empresa já superou o pior momento. Além disso, ele afirmou que o crescimento do PIB é uma mostra de quanto o Brasil está seguro para passar por turbulências na economia.


O executivo fechou o discurso com a informação de que a produção de automóveis da marca Fiat subiu 14% este ano. Não bastasse isso, o presidente ainda vê crescimento para o país, mesmo com a média de um carro da marca para cada seis habitantes.

Por Robson Quirino de Moraes

Compartilhe esta notícia