Entrada de Carros Chineses nos Estados Unidos





Quando o economista chefe da NADA (National Automobile Dealers Association) foi perguntado sobre a entrada de carros chineses nos Estados Unidos, Paul Taylor disse: “Olhem em sua volta! Existe algum expositor chinês?”.

Entre os 500 expositores presentes na Expo NADA, nenhum deles vem da China.




Porém, Taylor revelou que, talvez, daqui cinco anos, essas marcas poderão entrar no mercado, mas tudo dependerá da aceitação do exigente consumidor norte-americano.

“Os concessionários querem lucrar, portanto, se as marcas chinesas se enquadrarem às exigências dos norte-americanos, obviamente que eles irão investir nessas marcas.” Contou Taylor.


Os americanos geralmente optam por carros grandes, robustos e com alto nível tecnológico, ao contrário dos brasileiros, que fizeram com que o Volkswagen Gol atingisse o topo do ranking de vendas.

Outra questão que poderá interferir, é o nacionalismo americano, pois nos Estados Unidos, o povo faz de tudo para ajudar o país crescer na economia, preferindo comprar um carro nacional a um importado.

Para finalizar, Paul Taylor ressaltou que o mercado local de carros novos subirá cerca de 13 milhões nesse ano: "É um volume saudável, por ser sustentável" diz ele.

Por Junior Beluzzo

Compartilhe esta notícia