Chevrolet Tracker Premier 2018 – Preço e Novidades

Nova versão conta com controle de tração e estabilidade.

Entre as grandes marcas, os modelos atuais estão sendo renovados e relançados contendo melhoras, como no caso do Chevrolet Tracker, recentemente coroado com uma nova versão, munido de potência de controle na tração e na estabilidade. Ou seja, se trata de um veículo ao qual foi acrescentado mais funções. Portanto, na medida em que o veículo foi melhorado em suas funções, os valores, naturalmente, sobem indo desde 85.890 mil reais até 99.990 mil reais. Os preços aumentaram, mas a qualidade também.

A companhia Chevrolet fez estrear na última nesta terça-feira, dia 31 de outubro, a nova versão do carro intitulado: Premier. Ele está estruturado dentro da configuração top de linha, que faz parte da série da montadora dos EUA, sendo, por conseguinte, uma verdadeira permuta da LTZ na série de 2018. Esse procedimento de transformação, uma verdadeira metamorfose, se destina a proporcionar evolução na linha dos melhores veículos.

Os valores estão distribuídos da seguinte forma: o Tracker LT está disponíveis por 85.890 mil reais; o Tracker Premier 1 está disponível por 96.790 mil reais e o Tracker Premier 2 está disponível por 99.990 mil reais.

A relação de novos atributos pode ser distribuída do seguinte modo: a incorporação de excelente aparelhagem que funciona na segurança, organizada em dois conjuntos de funções. A nova versão Premier 1 possui controles rigorosos na tração, ou seja, na capacidade de ação exercida nas rodas motrizes que é transmitida para todo o veículo, além de melhoras na estabilidade. Na versão intitulada Premier 2 permanecem os airbags instalados nas partes laterais e também em cortina, contendo o alerta que previne colisões frontais, como também na manutenção de faixa. Entretanto, o novo modelo LT não traz consigo esses itens adicionais como opções.

Assim, dado a estreia desta nova série, para 2018, a companhia Chevrolet está na expectativa de aumentar em dobro a quantidade de unidades comercializadas dessa nova versão do Tracker, já que este modelo ainda não havia atingido a capacidade de competir com os maiores líderes no mercado.





Portanto, ao longo de um período que vai do mês janeiro ao mês de setembro deste ano de 2017, houve uma conquista pouco significativa em termos de sucesso comercial, que registrou, mais ou menos, em torno de oito mil unidades, que é uma quantidade muito próxima da série produzida na Peugeot em 2008, porém, muito aquém da frota líder, que inclui em sua relação nada menos que o Honda HR-V; o excelente Jeep Renegade e o novo Hyundai Creta, sendo que esse novos modelos tiveram melhor desempenho nas vendas, chegando a um número de mais ou menos 25 mil unidades comercializadas, durante esse mesmo período.

De acordo com informações da GM, a dificuldade estava na grande demanda oriunda da companhia automotiva, a qual fabrica este modelo na nação mexicana. Entretanto, os responsáveis pela empresa declararam que este problema já está sendo solucionado. Logo a companhia estará promovendo importação de muitas outras unidades do modelo Tracker.

Em relação ao modelo Tracker, este pode ser considerado a segunda versão da GM lançada em território nacional, que foi premiada com uma nova versão Premier, destinada aos veículos que são o top de linha da empresa Chevrolet. Entre os modelos lançados, o primeiro a ser batizado com essa designação foi o Equinox.

O que o futuro pode reservar, muito provavelmente será uma versão Premier para o modelo Cruze, no sentido tomar o lugar da versão LTZ, sendo que o mesmo aconteceu com o Tracker. O que não sofreu alterações totais, no crossover, foi o potente motor de 1.4 turbo com 153 CV, que é o motor instalado no modelo Cruze. O câmbio é automático, aparelhado com 6 marchas.

Paulo Henrique dos Santos



Compartilhe esta notícia